sábado, 2 de julho de 2016

Liberdade

"Vieram as tormentas de emoções
e eu escolhi estar sereno.
Vieram as ofertas da estação,
e eu escolhi o sabor mais raro.
Vieram as vozes, sonoras ilusões,
e eu vi tão claro que é possível estar sozinho.
Vieram cores, luzes, opções,
e eu escolhi estar em um ninho,
em meu próprio coração.
E, curioso, ao mergulhar nele, profundo,
cheguei diante do portal de um mundo
repleto de Vida
e nele vivi,
em plena Liberdade."
Trecho do poema "Liberdade" escrito por Lucia Maya .


Imagem - Eremita - Tarô Egípcio da Kier