quinta-feira, 1 de março de 2012

Fé cega, faca amolada





Knives - Andy Wahol

Os sites de atendimentos de tarô online, não falo de todos, mas de uma grande maioria, exploram não só os tarólogos com taxas de pagamento ou porcentagem inferiores ao piso que estes profissionais realmente merecem. São verdadeiros sanguessugas do trabalho alheio. O tarólogo que necessita ganhar dinheiro, tarô é profissão e esta protegido por lei, tem que ficar horas atendendo os clientes para que pelo menos no final do mês tenha certa tranquilidade financeira. Não satisfeitos em sugarem as entranhas de seus funcionários, exigem que o tarólogo minta para o seu cliente. Um exemplo: se o cliente tem algum problema afetivo e o tarólogo abre um método e o resultado é uma Torre com Três de Espadas, para os que não entendem nada sobre a simbologia do arcano, essa dupla nega a evolução ou continuidade do casamento, do noivado ou do namoro, os donos de tais sites, aconselham os seus funcionários a dizerem que o relacionamento não vai acabar que a situação é difícil, mas dará certo, ao contrário do resultado dado pelas cartas que nega a volta da relação. O cliente desesperado, abalado, continua consultando o tal site acreditando na tal promessa enganosa e faz mais perguntas ingênuas tais como: quando ele vai me ligar etc. e tal. A fé cega permite que a faca amolada rasgue o bolso do cliente para ganhar dinheiro. A faca amolada mata a fé em bons aconselhamentos e na credibilidade sobre os tarólogos em geral, já que o cliente passado um tempo, percebe que foi enganado e passa a rotular todo tarólogo de picareta. A mão que segura a faca amolada é cruel, só pensa em si e no seu retorno financeiro.
O preço por minuto de consulta varia de oitenta centavos até dois reais e cinquenta centavos. O cliente acredita que vai pagar pouco por uma consulta, mal sabe ele, que esse tipo de serviço quer que o cliente volte e torne-se assíduo e dependente. As contas no final do mês são enormes, assim como o prejuízo financeiro e emocional de quem optou por este tipo de serviço.
Esse tipo nocivo de ganhar dinheiro à custa da ignorância de outrem tem um nome: estelionato e é crime previsto por lei.

De conformidade com o Código Penal brasileiro o estelionato é capitulado como crime econômico (Título II, Capítulo VI, Artigo 171), sendo definido como "obter para si ou para outro, vantagem ilícita, em prejuízo alheio, induzindo ou mantendo alguém em erro, mediante artifício, ardil ou qualquer outro meio fraudulento."

Vale a ressalva de que, para que exista o delito de estelionato, faz-se mister a existência dos quatro requisitos citados no artigo acima mencionado: obtenção de vantagem, causando prejuízo a outrem; para tanto, deve ser utilizado um ardil, induzindo alguém a erro. Se faltar um destes quatro elementos, não se completa tal figura delitiva, podendo, entretanto, formar-se algum outro crime. Alguns golpes comuns que são enquadrados como estelionato são o golpe do bilhete premiado e o golpe do falso emprego.

O crime de estelionato protege o patrimônio. Pode ser praticado por qualquer pessoa que tenha a intenção de induzir (criar situação que leva a vítima a errar) ou manter (a vítima estava no erro e o agente nada fez para mudar) outra em desvantagem.

O estelionato é crime de resultado. O agente deve, imprescindivelmente, obter vantagem ilícita e este prejuízo pode ser à pessoa diversa da vítima, porém deve ser pessoa determinada. Caso vise à pessoa indeterminada, caracterizará crime à economia popular.

É crime doloso, não havendo forma culposa. Há aumento na pena caso seja cometido contra entidade de direito público ou instituto de economia particular, assistência social ou beneficência.- Wikipédia


A intenção de escrever sobre este artigo é que conheci muitas histórias de amigas que trabalharam nestes sites e saíram por não concordarem com tanta sacanagem.
Alguns sites gravam o diálogo do tarólogo com o cliente para que possam monitorar se o tarólogo está enrolando o cliente da forma que eles desejam.
Em outros sites de leituras gratuitas, o cliente acredita que está sendo atendido por um bom tarólogo e na verdade está sendo atendido por um programa de computador com algumas palavras básicas que são enviadas ao e-mail do cliente. Posteriormente, o profissional responsável pelo site, escondido num avatar fake, aconselha que o cliente deva fazer um trabalho para que seus caminhos sejam abertos e cobra um preço absurdo.
Não podemos ficar calados diante de tanta vigarice e faca amolada. Eu não fico! #prontofalei


terça-feira, 28 de fevereiro de 2012

Tarô Rider - Waite



Símbolos: uma torre emergindo de uma rocha, um raio poderoso, uma ou duas pessoas caindo da torre, algumas vezes ondas quebrando abaixo.

História: ao deixar o trono do deus-bode, o Louco depara-se com a Torre, fantástica, magnífica e familiar. Na verdade, o próprio Louco ajudou a construir essa Torre, no tempo em que as coisas mais importantes eram deixar sua marca e provar a si mesmo que era melhor que os outros homens. Dentro da Torre, no
topo, ainda moram homens arrogantes, convencidos de que estão certos. Ao rever a Torre, o Louco sente um clarão passar por sua mente; ele pensou ter
deixado seu velho eu para trás ao começar sua jornada espiritual, mas agora ele percebe que isso não aconteceu. Ele tem se visto como a própria Torre,
como os homens que nela moram: sozinho, diferente e superior. Mas ele não é nada disso. Ele fica tão aprisionado pelo choque dessa percepção que ele
abre a boca e solta um GRITO! E para seu espanto e terror, como se seu grito
houvesse tomado forma, um raio desaba do céu, atingindo a Torre e atirando seus moradores na água que corre abaixo.

Em um momento, tudo acaba. A Torre fica arruinada, somente a rocha permanece inteira. Abalado e agitado em seu interior, o Louco sente tristeza, medo profundo e descrença. Mas também sente que sua visão clareou, como se seu olho interior finalmente estivesse aberto. Ele destruiu sua resistência à mudança e sacrifício (o Enforcado), depois se livrou do preconceito e do medo da morte (a Morte); ele dissolveu a crença de que os opostos não podem ser unidos (a Temperança) e rompeu as correntes da ambição e do desejo (o Diabo). Mas, aqui e agora, ele conseguiu o mais difícil: destruiu as mentiras que ele carregava sobre si mesmo. O que sobrou foi a crua e absoluta verdade. Em cima disso ele pode reconstruir sua alma.

Significado: tendo Marte como planeta regente, a Torre é a carta da guerra, a guerra entre as mentiras fundamentadas e a luz da verdade. A Torre, conforme diz Wang, significa “conceitos e hábitos falsos que foram aceitos como verdade”. Quando o consulente recebe esta carta, ele pode esperar uma sacudida, uma revelação chocante. Pode ser a exposição de uma verdade que alguém se recusa a enxergar, ou então a perda de crenças que estavam muito bem fundamentadas. O mais importante a ser lembrado é que a destruição desta estrutura abre espaço para uma nova construção.

Observações: nenhuma carta assusta tanto o tarólogo quanto a Torre – ou então o consulente, se esse sabe alguma coisa sobre as cartas do Tarô. No entanto é uma das cartas mais claras no que se refere a significado. Estruturas falsas, instituições falsas, crenças falsas irão cair, subitamente e todas de uma só vez. É importante lembrar que o consulente não sabe que se trata de algo falso. Ainda não. Ao contrário, ele provavelmente acredita que seu companheiro é fiel, que suas crenças religiosas são verdadeiras, que não há problema algum na sua família, que tudo está bem no trabalho... tudo está bem.
Ele está prestes a ter um duro despertar para a realidade. Será chacoalhado,
despedaçado, quebrado em partes. A única coisa que o tarólogo pode fazer para
amenizar isso é dizer que tudo acontecerá para o bem dele. Nada que é construído em cima de uma mentira pode ficar em pé por muito tempo. Não será fácil nem prazeroso, será dolorido, mas é o melhor a ser feito.

Tradução anônima do site :http://www.aeclectic.net/tarot/learn/