sexta-feira, 6 de janeiro de 2012

A Justiça

Tarot Rider - Waite

A Justiça

Símbolos: a figura da Justiça geralmente sentada, com uma balança na mão
esquerda e uma espada erguida na mão direita. Ás vezes está com os olhos
vendados.


História: o Louco procura por um novo caminho, novas aspirações e inspirações para sua vida. Com dúvidas, sentado em uma encruzilhada, ele percebe que uma mulher cega, porém sábia, está ouvindo a uma discussão entre dois irmãos, a respeito de uma herança. Eles a procuraram para um julgamento. Um irmão possui toda a herança, o outro não tem nada.

“Quero que tudo seja dado a mim,” exige o irmão pobre, “não somente por ser mais merecedor, mas porque não gastarei tudo como ele faz!” Mas o irmão rico protesta, “É minha de direito, é isso o que importa, e não o que eu faço com ela!” A mulher escuta a tudo, e então decide dar metade de tudo ao irmão pobre. O Louco pensa que foi uma decisão justa, porém nenhum dos irmãos ficou satisfeito. O irmão rico odiou perder metade do que tinha, e o irmão pobre acha que tem direito a tudo.

“Você foi justa,” disse ele à mulher após a saída dos irmãos. “Sim, eu fui” ela responde francamente. “Com apenas metade da herança, o irmão rico deixará de ser tão gastador. E o pobre terá o suficiente para suas necessidades. Mesmo que eles não saibam, a decisão foi boa para ambos.”

O Louco pensa sobre isso,e uma nova percepção sobre sua vida aparece em sua mente. Ele percebe que desperdiçou sua vida com ambições mundanas, com prazeres físicos, enquanto deixava seu espírito minguar, por não estar disposto a fazer os sacrifícios necessários para alimenta-lo. Agora ele vê necessidade em fazer isso, em trilhar o único caminho que ele não trilhou, o caminho que ele deve seguir para recuperar seu equilíbrio. Agradecendo à mulher, ele segue com um novo propósito. É tempo de equilibrar suas balanças internas.

Significado: tendo Libra como signo regente, a Justiça fala sobre o balanço frio e objetivo entre razão e forças naturais. Essa é a carta que fala ao consulente que ele não pode continuar fumando e bebendo sem pensar nas conseqüências para a sua saúde. É a carta que alerta para que haja um corte no desperdício, para que haja ajustes, para que se faça o necessário para obter o equilíbrio emocional, físico, social e espiritual. Em um sentido mais mundano, a carta pode indicar envolvimento com a justiça, documentos, mudanças no casamento ou sociedade. O resultado de tudo isso pode não ser agradável ao consulente, mas será um resultado justo. Se a carta aparece ao contrário indica problemas com a justiça.

Observações: eu acho que a Justiça é uma boa carta (em comparação com a Força)para ser a primeira entre próximas dez cartas entre os Arcanos Maiores. Considero uma boa carta para isso pois indica a transição entre o mundo físico (as dez primeiras cartas) e o mundo metafísico (as próximas dez cartas). Quando eu olho para a Justiça, sempre vejo dois mundos equilibrando-se na balança. “Você gastou todo o seu tempo em um deles,” ela parece dizer, “é hora de passar ao outro e equilibrar as coisas.”
Algo a ser lembrado sobre essa carta é que ela não se trata de punição, bem, mal, certo ou errado. Trata-se de ajustes. A espada indica que algumas vezes isso pode não ser agradável. A Justiça apara as coisas com a espada para que haja equilíbrio na balança. A mensagem é: não importam quão difícil, quão desagradável seja, mas faça tudo para adquirir ou readquirir o equilíbrio. Não é uma carta agradável, mas é muito sábia.
A definição acima foi aumentada e, de certa maneira, provida pelo “The Qabalistic Tarot”, de Robert Wang.



quinta-feira, 5 de janeiro de 2012

O Carro

Tarot Rider-Waite 

O Carro
Símbolos: carro festivo (carruagem), guerreiro de armadura, símbolos de sol/lua, símbolo de lingam e yodi (o bastão circundado no escudo alado), esfinges/leões/cavalos branco e preto, algumas vezes descansando. Um teto de estrelas e algumas vezes um trono dentro do carro.

História: o Louco está perto de completar o que ele se propôs a criar tempos atrás, quando o Mago revelou as ferramentas a ele. Mas inimigos agora aparecem em seu caminho, inimigos humanos perturbadores, circunstâncias desfavoráveis, até mesmo confusão em sua própria mente. Não há mais momentos futuros; ele sente que está lutando apenas para permanecer onde está. Caminhando pela praia, observando as ondas que quebram, ele pensa em como derrotar estes inimigos e colocar as coisas em movimento novamente.
É aqui que ele encontra com um guerreiro, em pé em sua carruagem de ouro e prata, seus cavalos preto e branco descansando. “Você parece ser um guerreiro vitorioso” observa o Louco. “Diga-me, qual é a melhor maneira de derrotar um inimigo?”. O guerreiro acena para o oceano. “Você já esteve nadando na água e foi pego por aquela correnteza que leva você para dentro do mar?
Se você tenta nadar diretamente para frente você não vai a lugar nenhum. Você nada para frente, a correnteza traz você de volta e, se você se cansar, você se afoga. A única maneira de vencer sem perder toda a sua energia é nadar paralelamente à praia, e voltar devagar, diagonalmente. É assim também quando se luta em uma carruagem. Você ganha quando se coloca lado a lado com o que você deseja derrotar.” O guerreiro acena para seus animais. “Seus cavalos mantém as rodas girando, mas é o seu controle e direção que trazem a vitória. Luz e escuridão devem desenhar-se em harmonia, sob seu governo.”
O Louco está impressionado e inspirado. Ele acha que agora sabe como vencer sua própria guerra. Ele agradece ao guerreiro, mas antes que parta o guerreiro fala ao Louco, “Mais uma coisa,” diz ele, “nenhuma vitória é alcançada se você não tem confiança inabalável em sua causa. E lembre-se disso, a vitória não é o fim, é o começo.”


Significado: o Carro é uma das cartas de mais difícil definição. Em um nível mais
básico, indica guerra, uma luta, uma eventual vitória muito suada. Tanto sobre
inimigos, obstáculos, natureza, seus demônios internos, quanto apenas para conseguir o que se quer. Mas há muito mais do que só isso. O guerreiro veste
emblemas do sol, o signo desta carta é Câncer, a lua. O Carro significa movimento, mas também pode aparecer como imobilidade.

O que tudo isso significa? Significa a união dos opostos, como os cavalos branco e preto. Eles puxam para direções opostas, mas devem (e podem!) puxar para a mesma direção. É preciso controle sobre emoções, desejos, necessidades, pessoas e circunstâncias opostas, tome o controle e faça com que andem na mesma direção, a sua direção. É também necessária confiança e, especialmente, motivação. A carta pode também indicar uma nova motivação ou inspiração, que faz com que uma situação que está estagnada volte a mover-se. Também pode envolver, de maneira mais pragmática, uma viagem (de carro), um veículo – no conserto, se a carta aparecer virada – ou uma mensagem.

Observações: o Carro é uma carta fascinante, mas também frustrante. Como o
caranguejo, é blindado, porém isolado – o guerreiro da carruagem luta sozinho. Ele se move de um terreno a outro (da água a terra e vice-versa) – consciente e inconsciente, terreno e espiritual. Ele tem sucesso pois ataca pelo lado, e não pela frente. Por um lado, o Carro indica lealdade, fé e motivação; uma convicção que levará à vitória independente dos obstáculos. Mas também pode indicar um cruel e teimoso desejo de vencer a qualquer custo. O consulente deve ser lembrado que deve guardar suas energias para o que está por vir. A vitória não é o fim, é o começo.

Bibliografia: Tradução do site: http://www.aeclectic.net/tarot/learn/