sábado, 19 de maio de 2012

A Lua

Rider - Waite Tarot





Símbolos: uma lua cheia (com uma lua crescente dentro), pilares gêmeos, dois cachorros/lobos uivando, um rio correndo para o mar, um crustáceo saindo da
água.

História: seguindo a Estrela, o Louco viaja pela noite. A Lua cheia cresce, iluminando um caminho pela água.Ele começa a se sentir desorientado, como se estivesse dormindo enquanto caminha. Ele passa sob a lua, por entre dois pilares antigos e estranhos. Subitamente, ele olha em volta e se vê em uma terra completamente diferente. Quando se encontrou com a Papisa, ele viu pistas a respeito dessa terra negra através do fino véu que estava estendido atrás de seu trono. E mais tarde, quando se pendurou na árvore, ele sentiu como se estivesse entre o mundo físico e esse mundo estranho. Agora, ele finalmente passou pelo véu. Aqui estão os mistérios que ele perseguiu, ao
menos os mistérios negros, aqueles que têm a ver com os poderes mais primários e antigos, os poderes da natureza, e não da civilização. É uma terra bem conhecida por poetas, artistas, músicos e loucos, um lugar assustador e atraente, com regras muito diferentes. Lobos, uivando em admiração à Lua, correm de forma selvagem por esta terra, caçados por damas com arco e flecha; criaturas de pesadelos infantis espreitam da escuridão, com os olhos ardendo em chamas.
O caminho por onde o Louco caminhava tornou-se um rio, e ele fica em pé, com a água até a cintura, nas águas salgadas e enluaradas. Em uma das margens há um pequeno barco, mas sem remos. O Louco percebe que tem apenas duas opções. Ele pode se perder nessa terra de loucura e ilusão, uivar com os lobos e ser caçado, ou ele pode entrar no barco e aventurar-se pelo rio. A Lua estará no controle de qualquer maneira, mas, estando no barco, sua rendição aos poderes do inconsciente e da natureza pode levá-lo a algum lugar. Como os artistas, poetas e magos sabem, a recompensa por essa rendição é inspiração, visões, genialidade, a magia da Lua. O Louco entra no barco, e parte. Á medida em que as águas o levam, a Lua ilumina o caminho e ele sente a Senhora dessa terra negra o observando, com os olhosaprovadores da Papisa.

Significado: tendo Peixes como signo regente, a Lua trata de visões e ilusões,
loucura, genialidade e poesia. É uma carta que tem a ver com o sono, tanto com os sonhos quanto com os pesadelos. É uma carta assustadora e indica que pode haver inimigos escondidos, truques e mentiras. Mas também pode ser lembrada como uma carta de grande criatividade, de magia poderosa, sentimentos primários e intuição. O consulente que tirar essa carta deve ser alertado para um período de desafios mentais e emocionais; se tiver alguma doença mental no passado, deve se cuidar e tomar sua medicação. Deve evitar drogas e álcool, pois o abuso dessas substâncias pode causar danos irreparáveis. No entanto, esse período pode resultar em grande criatividade, poderes psíquicos, visões e premonições. O consulente pode e deve confiar em sua intuição.

Observações: esta é a carta sobre aquele mundo assustador, nebuloso e secreto, onde repousa a magia mais obscura e poderosa. Magia primitiva. É a carta que aparece para pessoas como Jack Pollock, que oscilam entre a loucura e a genialidade. Eles têm mudanças de humor exageradas, depressões profundas e manias fascinantes. Não possuem inibições, nem tente encaixá-los num comportamento padrão. Seu comportamento maluco pode ser inspirador ou terrivelmente embaraçoso, inacreditável, até mesmo perigoso. Mas a arte, a música, a poesia que produzem... é mágica. Quando vejo essa carta, aviso o consulente que ele está em uma montanha-russa emocional. Ele terá duas opções, pode vagar por esta paisagem demente, uivando para a lua (ficar bêbado, entrar em depressão, incomodar os amigos e a família com um comportamento anti-social), ou entrar no barco e seguir com um propósito (pinte um quadro!).


Tradução anônima do site: http://www.aeclectic.net/tarot/
Imagem: http://www.albideuter.de/html/waite_18.html

Nenhum comentário: