sexta-feira, 6 de janeiro de 2012

A Justiça

Tarot Rider - Waite

A Justiça

Símbolos: a figura da Justiça geralmente sentada, com uma balança na mão
esquerda e uma espada erguida na mão direita. Ás vezes está com os olhos
vendados.


História: o Louco procura por um novo caminho, novas aspirações e inspirações para sua vida. Com dúvidas, sentado em uma encruzilhada, ele percebe que uma mulher cega, porém sábia, está ouvindo a uma discussão entre dois irmãos, a respeito de uma herança. Eles a procuraram para um julgamento. Um irmão possui toda a herança, o outro não tem nada.

“Quero que tudo seja dado a mim,” exige o irmão pobre, “não somente por ser mais merecedor, mas porque não gastarei tudo como ele faz!” Mas o irmão rico protesta, “É minha de direito, é isso o que importa, e não o que eu faço com ela!” A mulher escuta a tudo, e então decide dar metade de tudo ao irmão pobre. O Louco pensa que foi uma decisão justa, porém nenhum dos irmãos ficou satisfeito. O irmão rico odiou perder metade do que tinha, e o irmão pobre acha que tem direito a tudo.

“Você foi justa,” disse ele à mulher após a saída dos irmãos. “Sim, eu fui” ela responde francamente. “Com apenas metade da herança, o irmão rico deixará de ser tão gastador. E o pobre terá o suficiente para suas necessidades. Mesmo que eles não saibam, a decisão foi boa para ambos.”

O Louco pensa sobre isso,e uma nova percepção sobre sua vida aparece em sua mente. Ele percebe que desperdiçou sua vida com ambições mundanas, com prazeres físicos, enquanto deixava seu espírito minguar, por não estar disposto a fazer os sacrifícios necessários para alimenta-lo. Agora ele vê necessidade em fazer isso, em trilhar o único caminho que ele não trilhou, o caminho que ele deve seguir para recuperar seu equilíbrio. Agradecendo à mulher, ele segue com um novo propósito. É tempo de equilibrar suas balanças internas.

Significado: tendo Libra como signo regente, a Justiça fala sobre o balanço frio e objetivo entre razão e forças naturais. Essa é a carta que fala ao consulente que ele não pode continuar fumando e bebendo sem pensar nas conseqüências para a sua saúde. É a carta que alerta para que haja um corte no desperdício, para que haja ajustes, para que se faça o necessário para obter o equilíbrio emocional, físico, social e espiritual. Em um sentido mais mundano, a carta pode indicar envolvimento com a justiça, documentos, mudanças no casamento ou sociedade. O resultado de tudo isso pode não ser agradável ao consulente, mas será um resultado justo. Se a carta aparece ao contrário indica problemas com a justiça.

Observações: eu acho que a Justiça é uma boa carta (em comparação com a Força)para ser a primeira entre próximas dez cartas entre os Arcanos Maiores. Considero uma boa carta para isso pois indica a transição entre o mundo físico (as dez primeiras cartas) e o mundo metafísico (as próximas dez cartas). Quando eu olho para a Justiça, sempre vejo dois mundos equilibrando-se na balança. “Você gastou todo o seu tempo em um deles,” ela parece dizer, “é hora de passar ao outro e equilibrar as coisas.”
Algo a ser lembrado sobre essa carta é que ela não se trata de punição, bem, mal, certo ou errado. Trata-se de ajustes. A espada indica que algumas vezes isso pode não ser agradável. A Justiça apara as coisas com a espada para que haja equilíbrio na balança. A mensagem é: não importam quão difícil, quão desagradável seja, mas faça tudo para adquirir ou readquirir o equilíbrio. Não é uma carta agradável, mas é muito sábia.
A definição acima foi aumentada e, de certa maneira, provida pelo “The Qabalistic Tarot”, de Robert Wang.



Nenhum comentário: