terça-feira, 25 de outubro de 2011

O Hierofante, O Papa

O Hierofante - Rider - Waite Tarot

Símbolos: pilares gêmeos, bastão, trono, mão erguida em bênção, dois acólitos.

História: tendo criado uma base sólida para construir seu futuro, o Louco é abatido por um medo súbito. E se tudo pelo que ele trabalhou for levado embora? Se for roubado, perdido, destruído ou então desaparecer? E se não for bom o suficiente? Em pânico, ele entra em um lugar sagrado onde ele encontra o Papa, um sábio professor e um homem santo. Acólitos ajoelham-se ante o homem, prontos para ouvir e transmitir seus ensinamentos. O Louco conta seus medos ao Papa, e pergunta como se livrar deles.

“Existem apenas duas maneiras,”, diz o Papa sabiamente, “ou desista daquilo que você teme perder, para que isso não tenha mais poder sobre você, ou considere o que você ainda terá quando o medo passar. No final,”, continua o Papa, “se você perder tudo o que você construiu, você ainda teria a experiência e o conhecimento que você ganhou até esse ponto, não teria?”.

O aviso surpreendentemente pragmático liberta o Louco de seu medo, e ele está apto a sair do santuário e enfrentar os desafios do mundo novamente.

Significado: Touro pode parecer um símbolo estranho para um homem santo, mas faz sentido se você entender que o propósito do Papa é trazer o espiritual para aTerra. Enquanto a Papisa, entre seus dois pilares, lida com reinos além dessa Terra, o Papa lida com os problemas mundanos. Ele está bem vestido para esse propósito, pois, como todos os taurinos, ele aspira criar harmonia e paz em meio à crise. O único problema do Papa é que, como o taurino, pode ser teimoso e inflexível. Em seu melhor, pode ser sábio e apaziguador, e em seu pior pode ser um teimoso cabeçadura.

Observações: a carta do Papa possui tantos enfeites papais que às vezes fica difícil aos tarólogos gostar dela, ou interpretá-la como algo positivo ao invés de ver seu potencial para ser irracional, literal e chato. Eu gosto de mostrar baralhos onde o Papa é o Oráculo em Delphi, ou então alguma outra imagem menos carregada.

Quando o Papa aparece como uma pessoa, ele é provavelmente um velho, professor, terapeuta, conselheiro, orientador, padrinho. O jovem Sacerdote com idéias modernas ou o velho Rabino que foi sempre tão prático e divertido, ou então aquele tio que sempre ofereceu conselhos de muito bom senso. Infelizmente pode representar aquele professor chato com quem o consulente tem que lidar, aquele que se recusa a desviar do que o livro diz, ou o velho de cara azeda que quer manter a igreja antiquada e na idade das trevas.

Referindo-se ao consulente, o Papa pode alertar contra ser tão teimoso, especialmente em assuntos religiosos ou de princípios. Posso lembrar ao consulente o que significa ser um bom e amado professor. Quando as coisas vão muito mal no mundo, o Papa é aquele que aparece, acalma o pânico e oferece conselhos bons e práticos. Ele simboliza a conexão com o divino, e responde com uma voz muito humana, nunca indireto ou misterioso. Você sabe como resolver seu problema, é o que diz a carta; não é fácil, não é rápido, mas é possível. A solução está lá, você só precisa trazê-la para a Terra.