terça-feira, 9 de março de 2010

Cinco de Ouros



As duas figuras no Cinco de Ouros estão com frio, famintas, cansadas, doentes e pobres. Elas nos mostram o que é sentir carência – a falta dos ingredientes básicos da vida. Este é o espectro que assombra muitos no mundo - a realidade tão imediata. Os mais afortunados não experimentaram esse extremo, mas ainda conseguem reconhecer esse sofrimento. Quando não temos o que queremos e precisamos, isso dói.

Nas leituras, pode representar muitos tipos de carência. Primeiro, a saúde debilitada. É difícil cuidar dos desafios quando não temos força e vitalidade. Pode ser um sinal de negligência com as necessidades do corpo. Você se afastou completamente do bem-estar físico e deve descobrir e corrigir o problema.

Também pode ser um sinal de problemas econômicos e materiais. Não há dúvida de que a vida é difícil quando falta dinheiro ou um trabalho decente. Quando nos esforçamos para conseguir sustentar o que ganhamos no mês, todos os problemas se tornam maiores. Mesmo que nos sintamos confortáveis, ainda podemos sentir segurança, receosos de que a má sorte nos tire o que trabalhamos para conseguir.

Esta carta também pode representar rejeição ou falta de aceitação. Somos animais sociais e sentimos dor quando excluídos de nosso grupo. Queremos ser incluídos, não apenas pelo nosso bem-estar emocional, mas também pelo apoio mútuo. Ser rejeitado pode significar dificuldade física também.

Além da carência material, há um componente espiritual. Da janela de vidro colorida, pode-se ver as figuras do lado de fora da igreja. O conforto está muito perto, mas eles não conseguem vê-lo. A igreja simboliza nossas almas perfeitas, seja qual forma possuímos. Somos destinados a gozar da abundância em todos os aspectos da vida, mas algumas vezes nos esquecemos que temos esse direito natural. Seja qual for o seu sofrimento, saiba que é temporário. Procure seu templo, sua religião, que te acolherá e lhe trará abrigo.

Tradução:

Nenhum comentário: