sábado, 23 de maio de 2009

A Sacerdotisa e o Hortus Conclusos




Na Idade Média os jardins dos mosteiros e castelos eram fechados. A influência romana fez os monges criarem seus jardins com ervas (os mosteiros tinham herbários e flores para doenças) e verduras para a cozinha.
O jardim (Hortus Clausus) era dividido em quatro partes (quatro elementos que explicam o mundo) com uma fonte no centro.
O Hortus Conclusos virou símbolo para Nossa Senhora e para a mulher, presa entre quatro paredes.

“Cântico dos Cânticos 4:12: Jardim fechado é minha irmã, minha noiva, sim, jardim fechado, fonte selada”.

Foi Isabella d`Este ( 1474) , grande mulher do renascimento ( conviveu com Leonardo, Tizian, etc) que abriu os jardins, tirou a mulher da clausura e a colocou num jardim lúdico.

A Sacerdotisa, do Tarô Medieval reproduz muito bem, o Hortus Conclusos. Para quem gosta da Idade Média, o Tarô Medieval é um prato cheio para fazer pesquisas.

Fontes: O Jardim – Márcia Tiburi e outros artistas

to.plugin.com.br/essapoa/jardim-cultura-19-04-07.pps
Ilustração: A Sacerdotisa – Medieval Tarot

O Cavaleiro preso na armadura




"Incentivado pelo progresso, o cavaleiro fez algo que nunca havia feito antes. Sentou-se tranqüilo e ouviu o silêncio. Ocorreu-lhe que, na maior parte de sua vida, nunca tinha realmente ouvido alguém ou alguma coisa"
Navegando pela net, encontrei por acaso, o livro:
O CAVALEIRO PRESO NA ARMADURA - ROBERTO FISHER - Ed. RECORD. Achei o nome bem sugestivo e resolvi dar uma pesquisada nas críticas e sinopses. Como ainda não tenho o livro em mãos, posto aqui, alguns comentários, por serem pertinentes e interessantes.
Trata-se da estória de um cavaleiro que vivia, há muito tempo, num reino muito antigo, cujo maior orgulho era sua armadura que brilhava ao sol e concedia-lhe, pensava ele, uma imagem de herói, já que passava todo seu tempo a salvar donzelas e a praticar outros atos que ele considerava "de bravura". Dedicou-se tanto o nosso herói a tal empreendimento que descuidou-se de suas próprias vida e familia. Tanto, que acabou por ser abandonado pela esposa, desanimada por não conseguir sequer ver seu rosto, uma vez que a este ponto, a armadura já era parte do marido. Não a tirava para comer, dormir, para nada!
Vendo-se sozinho, resolveu mudar de vida, mas, para sua surpresa, não conseguia mais livrar-se daquele monte de ferros grudados em seu corpo.
Foi aconselhar-se com o Rei, que havia saída para uma Cruzada, mas encontrou Bolsalegre, o bobo da corte que o aconselhou a procuar o Mago Merlin, o único que tinha sabedoria para ajudá-lo a livrar-se daquele incômodo. Ao sair, teve que pedir desculpas a Bolsalegre, já que,devido à dificuldade de locomoção com a armadura, pisou em seu pé com a pesada bota de ferro, e assim, vivia pedindo desculpas, porque esta sempre pisando em algumas pessoas, esbarrando e derrubando outras. Mas voltava sempre a pisar, derrubar e machucar pessoas.
Mas o Mago Merlin nunca tinha data certa para aparecer.
Desanimado, ele saiu em direção à floresta do mago, disposto a esperar por ele.
Certa manhã, já fraco pois mal conseguia se alimentar pelos furos do elmo que lhe cobria a face, quando finalmente deparou com o Mago e lhe disse que o procurava havia muito tempo. Felizmente para ele, estava fraco demais para fugir, pois segundo Merlin, para aprender não se pode fugir. E recebeu algumas tarefas que poriam a prova seu desejo de livrar-se da armadura e tornar-se feliz. Tais tarefas lançariam por terra toda sua arrogância, prepotência, preconceitos (não falava com os animaizinhos porque os considerava imbecis).
E foi assim que ele, obrigado humildemente a aceitar a ajuda de seus novos amigos animais, foi vencendo uma a uma, as tarefas impostas por Merlin. A cada tarefa, o sofrimento o fazia crescer um pouco mais. Passou por vários caminhos e castelos, os mesmos que normalmente todos temos que passar para nosso auto-conhecimento e crescimento , e que o levariam finalmente à liberdade e felicidade.
Resumo de Lúcia Gomes
http://pt.shvoong.com/tags/o-cavaleiro-preso-na-armadura/
Ilustração : Cavaleiro de Espadas - Medieval Tarot

Fica aqui a dica do livro para quem não quer enferrujar ou ficar preso a máscaras.

O CAVALEIRO PRESO NA ARMADURA - ROBERTO FISHER - Ed. RECORD

A Estrela




E eu que esperava fogos de artifício, esqueci que as estrelas não fazem barulho.

Clarice Lispector

Ilustração : A Estrela - Medieval Tarot

O Medo e a Lua





Arcano XVIII - A Lua - Pictorial Key Tarot

O Medo - Carlos Drummond de Andrade

Em verdade temos medo.
Nascemos no escuro.
As existências são poucas;
Carteiro, ditador, soldado.
Nosso destino, incompleto.
E fomos educados para o medo.
Cheiramos flores de medo.
Vestimos panos de medo.
De medo, vermelhos rios
Vadeamos.
Somos apenas uns homens e a natureza traiu-nos.
Há as árvores, as fábricas,
Doenças galopantes, fomes.
Refugiamo-nos no amor,
Este célebre sentimento,
E o amor faltou: chovia,
Ventava, fazia frio em São Paulo.
Fazia frio em São Paulo...
Nevava.
O medo, com sua capa,
Nos dissimula e nos berça.
Fiquei com medo de ti,
Meu companheiro moreno.
De nos, de vós, e de tudo.
Estou com medo da honra.
Assim nos criam burgueses.
Nosso caminho: traçado.
Por que morrer em conjunto?
E se todos nós vivêssemos?
Vem, harmonia do medo,
Vem ó terror das estradas,
Susto na noite, receio
De águas poluídas. Muletas
Do homem só.
Ajudai-nos, lentos poderes do
Láudano.
Até a canção medrosa se parte,
Se transe e cala-se.
Faremos casas de medo,
Duros tijolos de medo,
Medrosos caules, repuxos,
Ruas só de medo, e calma.
E com asas de prudência
Com resplendores covardes,
Atingiremos o cimo
De nossa cauta subida.
O medo com sua física,
Tanto produz: carcereiros,
Edifícios, escritores,
Este poema,
Outras vidas.
Tenhamos o maior pavor.
Os mais velhos compreendem.
O medo cristalizou-os.
Estátuas sábias, adeus.
Adeus: vamos para a frente,
Recuando de olhos acesos.
Nossos filhos tão felizes...
Fiéis herdeiros do medo,
Eles povoam a cidade.
Depois da cidade, o mundo.
Depois do mundo, as estrelas,
Dançando o baile do medo.

"Minha força está na solidão. Não tenho medo nem de chuvas tempestivas nem de grandes ventanias soltas, pois eu também sou o escuro da noite."
(Clarisse Lispector)

"No fundo, sabemos que o outro lado de todo o medo é a liberdade."
(Marilyn Ferguson)

terça-feira, 19 de maio de 2009




Curso Básico de Tarô On-line com seriedade e fundamento.

Taróloga responsável: Vera Chrystina da Costa Santos
http://tarotestudos.blogspot.com/

Comunidade no Orkut:
http://www.orkut.com.br/Main#Community.aspx?cmm=112728

Graças às novas tecnologias, o tarô pode ser apresentado em um novo formato que possibilita que o conhecimento seja acessível a todos que desejam aprender um novo saber.
Encurtando as distâncias entre cidades e outros estados, o curso de tarô on-line, permite ao aluno a possibilidade de fazer um curso em casa, confortavelmente instalado em sua intimidade, sem a preocupação com trânsito, estacionamento ou falta de tempo.
O fato de o conhecimento ser passado via voz ou imagem não inviabiliza a seriedade dos estudos e para isso é necessário que os alunos interessados tenham à mão um Tarô completo e como referência de livro de pesquisa e estudo, sugiro o “Curso Completo de Tarô – Nei Naiff – Ed. Nova Era, que inclui os 78 Arcanos do Tarô. O livro pode ser adquirido pela Editora Nova Era (21) 2585-20-02 sem sair de casa e em outras livrarias on-line.

Duração do Curso: Quatro meses, aula uma vez por semana com duas horas de duração.

Investimento: 160,00 reais (mensal)
Número mínimo de participantes: Três

É necessário que os interessados entrem em contato para agendarmos o melhor dia e horário para o bem – estar da turma.

O curso será efetuado pelo SKYPE via voz. Para quem não possui o Skype, ele é simples e fácil de instalar. Maiores informações para a instalação do Skype você encontra aqui: http://www.baixaki.com.br/download/skype.htm

Programa:

Arcanos Maiores

Estrutura dos Arcanos Maiores
Ritmo dos Arcanos Maiores nos planos (Mental, Afetivo, Sexual, Material e Espiritual)

Arcanos Menores

Estrutura dos Arcanos Menores
A Numeração
Os Naipes
As Cartas da Corte

Interação entre os Arcanos Maiores e Menores na leitura e interpretação simbólica

Métodos

Mandala
Templo de Afrodite
Peladan
Clementine
Cruz Celta

Maiores informações
Tel: (11) 3085-9994 ou no e-mail: verachrystina@terra.com.br

Atendimento On-line de Tarô

As consultas são feitas através do MSN ou SKYPE, via microfone, com vídeo ou sem vídeo.
O atendimento e o agendamento da consulta é realizado após o depósito bancário.

Duração da Consulta: Uma hora e trinta minutos

Preço da Consulta: 100,00 reais.

Email: MSN: verachrystina@hotmail.com
Skype: Vera Chrystina da Costa Santos (Veratarot)

Atenciosamente,

Vera Chrystina