sexta-feira, 8 de maio de 2009

O Tarô e Jodorowsky


Dia Mundial do Tarô





O dia 25 de maio foi escolhido para promover o uso do tarô e homenagear tão nobre saber. Viva o Tarô!E que ele seja cada vez mais respeitado e compreendido!Parabéns a todos os tarólogos!

http://www.wtd.brier5rose.com/

quarta-feira, 6 de maio de 2009

Três de Copas




A Lua




Lua, Lua, Lua, Lua
Caetano Veloso
Composição: Caetano Veloso

Lua, lua, lua, lua
Por um momento meu canto contigo compactuar
E mesmo o vento canta-se
Compacto no tempo
Estanca
Branca, branca, branca, branca
A minha, nossa voz atua sendo silêncio
Meu canto não tem nada a ver com a lua

A Estrela




Estrela
Gilberto Gil


Há de surgir
Uma estrela no céu
Cada vez que ocê sorrir
Há de apagar
Uma estrela no céu
Cada vez que ocê chorar

O contrário também
Bem que pode acontecer
De uma estrela brilhar
Quando a lágrima cair
Ou então
De uma estrela cadente se jogar
Só pra ver
A flor do seu sorriso se abrir

Hum!
Deus fará
Absurdos
Contanto que a vida
Seja assim
Sim
Um altar
Onde a gente celebre
Tudo o que Ele consentir

A Torre





Só vou gostar de quem gosta de mim

(Rossini Pinto)

De hoje em diante vou modificar
O meu modo de vida
Naquele instante que você partiu
Destruiu nosso amor
Agora não vou mais chorar
Cansei de esperar, de esperar enfim
E pra começar eu só vou gostar
De quem gosta de mim

Não quero com isso dizer que o amor
Não é bom sentimento
A vida é tão bela quando a gente ama
Tem um amor
Por isso é que eu vou mudar
Não quero ficar
Chorando até o fim
E pra não chorar
Eu só vou gostar de quem gosta de mim

Não vai ser fácil, eu bem sei
Eu já procurei, não encontrei meu bem
A vida é assim, eu falo por mim
Pois eu vivo sem ninguém




O Imperador
Capital Inicial
Composição: Dinho Ouro Preto / Alvin L.

Ele era independente
Sabia o que queria e seguia em frente
Não queria ajuda
Não precisava de ninguém
Ia fazer tudo sozinho
Um dia ia ser alguém
Ele era diferente
Falava o que ninguém diz
E todo mundo sente
Da garagem para a multidão
Só com palavras e uma guitarra na mão
Não havia nada de errado
Não queria nada demais
Só queria ser amado
E ter seu dia de verão

Mais ele se achava demais
O que eu faço ninguém mais faz
E seus novos amigos achavam lindo
Qualquer coisa que ele fizesse
E concordavam com tudo
Que ele dissesse
E seus fãs não reconheciam mais
Olhem só o que a fama traz
O cara parecia ter ficado cego
Apaixonado pelo próprio ego

Não havia nada de errado
Não queria nada demais
Só queria ser amado
E ter seu dia de verão

E de repente começou a dar errado
Mas ele não se achava o culpado
No começo era tudo divertido
Agora parecia só mais um perdido
E simplesmente é assim
Tudo na vida tem começo, meio e fim
E seu plano de mudar o mundo
Foi pra última gaveta, lá no fundo
E acabaram os dias de calor
E todos puderam ver a roupa nova do ex-imperador

O Louco




Ney Matogrosso
Composição: Arnaldo Baptista / Rita Lee

Dizem que sou louco por pensar assim
Se eu sou muito louco por eu ser feliz
Mas louco é quem me diz
E não é feliz, não é feliz
Se eles são bonitos, sou Alain Delon
Se eles são famosos, sou Napoleão
Mas louco é quem me diz
E não é feliz, não é feliz
Eu juro que é melhor
Não ser o normal
Se eu posso pensar que Deus sou eu
Se eles têm três carros, eu posso voar
Se eles rezam muito, eu já estou no céu
Mas louco é quem me diz
E não é feliz, não é feliz

Sim sou muito louco, não vou me curar
Já não sou o único que encontrou a paz
Mais louco é quem me diz
E não é feliz
Eu sou feliz

O Eremita



O homem velho
Caetano Veloso
Composição: Caetano Veloso

O homem velho deixa a vida e morte para trás
Cabeça a prumo, segue rumo e nunca, nunca mais
O grande espelho que é o mundo ousaria refletir os seus sinais
O homem velho é o rei dos animais

A solidão agora é sólida, uma pedra ao sol
As linhas do destino nas mãos a mão apagou
Ele já tem a alma saturada de poesia, soul e rock'n'roll
As coisas migram e ele serve de farol

A carne, a arte arde, a tarde cai
No abismo das esquinas
A brisa leve traz o olor fulgaz
Do sexo das meninas

Luz fria, seus cabelos têm tristeza de néon
Belezas, dores e alegrias passam sem um som
Eu vejo o homem velho rindo numa curva do caminho de Hebron
E ao seu olhar tudo que é cor muda de tom

Os filhos, filmes, ditos, livros como um vendaval
Espalham-no além da ilusão do seu ser pessoal
Mas ele dói e brilha único, indivíduo, maravilha sem igual
Já tem coragem de saber que é imortal

Deus está no cérebro