sábado, 23 de maio de 2009

O Cavaleiro preso na armadura




"Incentivado pelo progresso, o cavaleiro fez algo que nunca havia feito antes. Sentou-se tranqüilo e ouviu o silêncio. Ocorreu-lhe que, na maior parte de sua vida, nunca tinha realmente ouvido alguém ou alguma coisa"
Navegando pela net, encontrei por acaso, o livro:
O CAVALEIRO PRESO NA ARMADURA - ROBERTO FISHER - Ed. RECORD. Achei o nome bem sugestivo e resolvi dar uma pesquisada nas críticas e sinopses. Como ainda não tenho o livro em mãos, posto aqui, alguns comentários, por serem pertinentes e interessantes.
Trata-se da estória de um cavaleiro que vivia, há muito tempo, num reino muito antigo, cujo maior orgulho era sua armadura que brilhava ao sol e concedia-lhe, pensava ele, uma imagem de herói, já que passava todo seu tempo a salvar donzelas e a praticar outros atos que ele considerava "de bravura". Dedicou-se tanto o nosso herói a tal empreendimento que descuidou-se de suas próprias vida e familia. Tanto, que acabou por ser abandonado pela esposa, desanimada por não conseguir sequer ver seu rosto, uma vez que a este ponto, a armadura já era parte do marido. Não a tirava para comer, dormir, para nada!
Vendo-se sozinho, resolveu mudar de vida, mas, para sua surpresa, não conseguia mais livrar-se daquele monte de ferros grudados em seu corpo.
Foi aconselhar-se com o Rei, que havia saída para uma Cruzada, mas encontrou Bolsalegre, o bobo da corte que o aconselhou a procuar o Mago Merlin, o único que tinha sabedoria para ajudá-lo a livrar-se daquele incômodo. Ao sair, teve que pedir desculpas a Bolsalegre, já que,devido à dificuldade de locomoção com a armadura, pisou em seu pé com a pesada bota de ferro, e assim, vivia pedindo desculpas, porque esta sempre pisando em algumas pessoas, esbarrando e derrubando outras. Mas voltava sempre a pisar, derrubar e machucar pessoas.
Mas o Mago Merlin nunca tinha data certa para aparecer.
Desanimado, ele saiu em direção à floresta do mago, disposto a esperar por ele.
Certa manhã, já fraco pois mal conseguia se alimentar pelos furos do elmo que lhe cobria a face, quando finalmente deparou com o Mago e lhe disse que o procurava havia muito tempo. Felizmente para ele, estava fraco demais para fugir, pois segundo Merlin, para aprender não se pode fugir. E recebeu algumas tarefas que poriam a prova seu desejo de livrar-se da armadura e tornar-se feliz. Tais tarefas lançariam por terra toda sua arrogância, prepotência, preconceitos (não falava com os animaizinhos porque os considerava imbecis).
E foi assim que ele, obrigado humildemente a aceitar a ajuda de seus novos amigos animais, foi vencendo uma a uma, as tarefas impostas por Merlin. A cada tarefa, o sofrimento o fazia crescer um pouco mais. Passou por vários caminhos e castelos, os mesmos que normalmente todos temos que passar para nosso auto-conhecimento e crescimento , e que o levariam finalmente à liberdade e felicidade.
Resumo de Lúcia Gomes
http://pt.shvoong.com/tags/o-cavaleiro-preso-na-armadura/
Ilustração : Cavaleiro de Espadas - Medieval Tarot

Fica aqui a dica do livro para quem não quer enferrujar ou ficar preso a máscaras.

O CAVALEIRO PRESO NA ARMADURA - ROBERTO FISHER - Ed. RECORD

Nenhum comentário: