De Quatro




De quatro Napoleão perdeu a guerra, após a Batalha de Waterloo, atingido de raspão por um tiro.

O número 4 representa plenitude, totalidade, abrangência universal, o concreto, aparente e matemático. Contrapõe-se ao 3, transcendental, espiritual, abstrato e divino. Platão resumiu a diferença entre os dois: " Se o ternário é o número das idéias, o quaternário é o número da realização das idéias".

No século V a.C Hipócrates, Pai da Medicina Científica, lançou a teoria dos quatro humores - sangue, bile negra, bile amarela e linfa. Desmistificando a crença de que maus espíritos eram causadores de todos os males, justificava os quatro tipos de temperamento - sanguíneo, fleumático, colérico e melancólico. Para ele, quatro eram os órgãos principais ( coração, baço, fígado e cérebro) e a função do médico era promover o equilíbrio entre eles. Dos quatro humores da Antiguidade, saltamos às quatro bases da Biologia Molecular. O DNA é formado por adenina, timina, guanina e citosina, cada base formada por sua vez, por quatro elementos químicos - carbono, oxigênio, hidrogênio e nitrogênio. Se na Antiguidade a palavra-chave era humores, nos próximos anos a palavra de ordem em medicina deve ser Ética. Clonagem, eutanásia, células tronco são assuntos tão controversos que a Ética deverá ser o divisor de águas da profissão. Para emitir juízos éticos, utilizamos os quatro quadrante
s cerebrais: percepção, reflexão, conclusão e ação. Afinal, como já dizia Hipócrates "A vida é breve, a ocasião instantânea, a experiência incerta e o juízo difícil".

Na natureza, são quatro os elementos - fogo, terra, água e ar -, os grandes oceanos - Atlântico, Pacífico, Índico e Ártico - e as qualidades táteis - frio, seco, quente, úmido. Os pontos cardeais nos orientam a localização e os pontos da pirâmide (contando com o centro) nos energizam. Assim, bradamos nossas verdades aos quatro ventos, pelos quatro cantos da Terra.

Quatro indica base, sustentação, estabilidade, equilíbrio e segurança. São quatro as pernas da cadeira, os pilares de sustentação, os membros do corpo humano e as patas nos animais. Para sentir segurança, nada melhor que carros de quatro portas, com tração nas quatro rodas.

13 é número da sorte, cuja soma dos algarismos 1 e 3 é quatro. Sorte também tem quem encontra um trevo de quatro folhas. O Cruzeiro do Sul tem quatro estrelas e nos leva ao Céu. São quatro as operações matemáticas básicas ( soma, subtração, divisão e multiplicação), e as dimensões ( largura, comprimento, altura e tempo). O quadrado tem quatro lados, quatro vértices, quatro arestas. Quatro são as ciências fundamentais - aritmética, música, astronomia e geometria - e, na Mecânica Quântica, também as partículas de força - Gravidade, Eletromagnetismo, Nuclear Fraca ( radioatividade) e Nuclear Forte.

Dizem que quatro coisas nunca voltam: a pedra atirada, a palavra dita, a ocasião perdida e o tempo passado. Dos quatro gigantes da alma, três são obstáculos - Medo, Ira e Dever -, neutralizados pelo Amor. No Antigo Testamento, Deus fala dos quatro juízos sobre Israel. O Budismo é baseado em quatro nobres verdades: a Vida é sofrimento; o sofrimento vem do apego; o apego pode ser superado; há um caminho para isso. Quatro são os discursos de Aristóteles - poética, retórica, dialética e lógica. Para os fãs de Harry Porter, as casas de Hogwarts são Corvinal, Grifinóia, Sansorina e Lufa-Lufa.

Quatro estações do ano: inverno, tempo de recuperação e hibernação, primavera, tempo de brotos, verão, auge do sol e outono, início do deflorescer. O mesmo padrão cíclico se repete nas fases da lua e nas fases da vida: infância, adolescência, maturidade e velhice. A licença-maternidade dura quatro meses na legislação brasileira e é por volta da quarta década de vida que homens e mulheres refletem sobre o passado e redefinem a rota para o futuro. Quem nunca ouviu falar da Idade do Lobo, quando homens dormem com vovozinhas e sonham com Chapeuzinho Vermelho? Eleições presidenciais, Copas do Mundo e anos bissextos ocorrem a cada quatro anos.

Há algum tempo perdi a confiança em presidentes que nada vêem, nada sabem e que têm somente quatro dedos em uma das mãos.

Para Henry Mencken, a principal diferença entre o homem e a mulher é que " Um homem perde o senso de orientação após quatro drinques e uma mulher, após quatro beijos". Há controvérsias: já não se fazem mais mulheres como antigamente e o fígado anda muito resistente aos destilados...

MARIA PAULA A. MACHADO

Comentários

Flavio disse…
Adorei o texto, muito realista, realmente ninguem vive sem esse numero importante, seja ele fã ou não dos assuntos esotéricos.
Vera Chrystina disse…
Oi Flávio,

Também achei o texto muito bom!

Um beijo!

Postagens mais visitadas